(Divulgação/UEFA)

Com o fim da temporada do futebol brasileiro se aproximando, o mundo do futebol volta seu olhar para Jeddah, na Arábia Saudita, e a empolgação em torno do Mundial de Clubes da FIFA de 2023 cresce.

Com a grandiosidade do King Abdullah Sports City e a intimidade do Estádio Príncipe Abdullah Al Faisal, o palco está montado para um torneio cativante que se desenrolará nas sombras dessas maravilhas arquitetônicas.


Em meio a essa expectativa, vamos embarcar em uma jornada para desvendar as histórias e realizações de cada equipe participante, enquanto elas se preparam para gravar seus nomes na história do futebol.

Sedes do torneio

Foto: Divulgação

O King Abdullah Sports City, um monumento de arquitetura esportiva moderna, está pronto para ser o epicentro do drama futebolístico durante o Mundial de Clubes da FIFA de 2023.

Com uma capacidade de mais de 62.000 lugares, esse local é mais do que um estádio; é uma arena colossal onde sonhos serão realizados e destruídos. Equipado com instalações de última geração, o King Abdullah Sports City promete uma experiência imersiva para jogadores e espectadores, garantindo que cada partida se torne um teatro de emoções.

Em contraste, o Estádio Prince Abdullah Al Faisal, com seu ambiente mais intimista e capacidade para mais de 24.000 espectadores, oferece um ambiente único. Esse estádio, com suas comodidades modernas, testemunhará o desenrolar de triunfos de azarões e reviravoltas inesperadas.

A proximidade da multidão com a ação no gramado adicionará uma camada extra de intensidade, tornando o Estádio Prince Abdullah Al Faisal um caldeirão de paixão pelo futebol.

Equipes participantes

Manchester City

Foto: Divulgação/Manchester City

Após a conquista da Liga dos Campeões da UEFA, quando derrotou a Inter de Milão na final, o Manchester City chega a Jeddah como a principal potência do futebol atualmente. Guiados por um gênio tático da mais alta categoria, Pep Guardiola, os gigantes ingleses criaram uma equipe que combina perfeitamente o brilho individual de jogadores como Kevin de Bruyne e Erling Haaland com a coesão coletiva característica das equipes do técnico catalão.

Armado com um estilo de ataque que deixou os adversários em desordem, o Manchester City não é apenas um concorrente; é uma força pronta para deixar uma marca indelével no cenário global. Não à toa, alguns dos prognósticos de apostas dão o Manchester City como o principal favorito à conquista do torneio.

Urawa Red Diamonds

Divulgação / AFC

Representando o dinamismo do futebol asiático, o Urawa Red Diamonds garantiu sua vaga ao sair vitorioso da Liga dos Campeões da AFC de 2022. O Urawa Red Diamonds traz uma mistura única de disciplina tática e capacidade atlética, algo notório das equipes japonesas.

Ainda que não conte com jogadores tarimbados do futebol mundial como outros times do Japão, o Urawa pode surpreender com seu jogo disciplinado e sua rica herança futebolística.

O Urawa Red Diamonds enfrenta o León, do México, na segunda fase do torneio e pode ser o adversário do Manchester City na semifinal.

Al Ahly

Divulgação/CAF

Com um legado escrito em letras douradas nos anais do futebol africano, o Al Ahly chega ao Mundial de Clubes da FIFA de 2023 como o atual campeão da Liga dos Campeões da CAF.

Os gigantes egípcios ostentam um número impressionante de títulos continentais e nacionais, e sua jornada está repleta de histórias de glória, sendo a equipe mais vitoriosa do futebol africano.

A participação do Al Ahly não apenas acrescenta um toque do futebol do mundo árabe, mas também injeta um nível inigualável de competição, já que a equipe conta com jogadores experientes nesta competição, como o goleiro Mohamed El Shenawy.

Na segunda fase do torneio, o Al Ahly enfrentará o vencedor do confronto entre Al-Ittihad e Auckland City, e pode ser o adversário do Tricolor das Laranjeiras na semifinal.

León

Foto: Divulgação CONCACAF

Da região da CONCACAF, o León do México conquistou sua passagem para Jeddah ao derrotar o Los Angeles FC, dos EUA, e conquistar a Liga dos Campeões da CONCACAF de 2023.

Repleto de uma cultura de futebol vibrante e com um histórico de sucesso na América do Norte, o León está pronto para fazer barulho internacionalmente. A equipe tem em seu plantel nomes conhecidos do torcedor brasileiro, como o ex-atacante do Internacional Nico Lopez e o volante ex-Cruzeiro Lucas Romero.

No entanto, o León tem um caminho complicado na competição, já que enfrenta o Urawa Red Diamonds na segunda fase e pode enfrentar o poderoso Manchester City na semifinal do torneio.

Auckland City

Divulgação OFC

Oriundo da região da Oceania, o Auckland City traz consigo o espírito do azarão. Apesar de suas origens em um cenário futebolístico menor, o Auckland City tem desafiado repetidamente as expectativas no cenário internacional. Sua jornada no Mundial de Clubes simboliza a resiliência e o potencial do futebol na Oceania. 

Ainda assim, os resultados dos melhores cassinos online que fornecem previsões esportivas apontam o Auckland City como o grande azarão do torneio, com chances remotas até mesmo para vencer o confronto contra o Al-Ittihad na primeira fase do Mundial.

Al-Ittihad

Foto: Divulgação

Como vencedor da Saudi Pro League, o campeonato nacional da Arábia Saudita, o Al-Ittihad carrega o peso das expectativas do país anfitrião para o torneio. Além de seu triunfo doméstico, a inclusão do Al-Ittihad acrescenta a experiência de grandes jogadores do futebol mundial, como Karim Benzema e N’Golo Kanté, além dos brasileiros Marcelo Grohe, Romarinho e Fabinho.

O apoio da torcida local e a familiaridade com estádios da competição podem posicioná-los com boas chances de fazerem uma campanha significativa no torneio, provando que a reformulada Liga Saudita é agora uma força a ser reconhecida no futebol mundial.

O Al-Ittihad também pode cruzar o caminho do Fluminense, caso vença os confrontos contra o Auckland City, na primeira fase, e contra o Al Ahly, na fase seguinte.