Clubes terão de enviar listagem com os nomes dos atletas (Foto: Divulgação/CBF)

Os presidentes do Flamengo e Federação Paulista de Futebol (FPF), Rodolfo Landim e Reinaldo Carneiro Bastos, respectivamente, aceitaram ser interventores da CBF (sem comando desde a destituição de Rogério Caboclo). Eles assinaram o documento de posse numa rápida sessão na 2ª Vara Cível da Barra da Tijuca. De lá, a dupla seguiu com um oficial de Justiça para o prédio da CBF.

Agora, eles têm aobrigação de convocar o Colégio Eleitoral, composto por federações e clubes da Série A para votarem a alteração estatutária no que diz respeito a redefinição das regras do estatuto de 2015, em especial. Isso é o que diz a decisão do magistrado. Ambos terão 60 dias para realizar o pleito e nenhum deles pode concorrer.

Com a decisão desta segunda, o vice-presidente da CBF, Antonio Carlos Nunes, o Coronel Nunes, que comanda interinamente a entidade por conta do afastamento de Caboclo, não sabe se permanecerá no cargo. Landim e Bastos também têm de nomear um vice-presidente para comandar a entidade interinamente – que pode ser o próprio Nunes ou algum dos outros sete.

São eles: Fernando Sarney (Maranhão), Gustavo Feijó (Alagoas), Marcus Vicente (Espírito Santo), Francisco Noveletto (Rio Grande do Sul), Ednaldo Rodrigues (Bahia), Castellar Guimarães (Minas Gerais) e Antonio Aquino Lopes (Acre).