Alberto Valentim caiu depois de empate com o Juventude na primeira rodada do Brasileiro (Foto: Divulgação - Cuiabá)

Depois de empatar em 0 a 0 contra o São Paulo, sábado, no Morumbi, o Fluminense terá pela frente, no próximo domingo, o Cuiabá, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. E o adversário já mandou seu técnico embora já após a primeira rodada.

O Cuiabá debutou na Série A com empate de 2 a 2 em casa contra o Juventude, também no sábado. Após o jogo, o clube anunciou a demissão de Alberto Valentim, treinador com passagens por Palmeiras, Vasco e Botafogo.

A demissão relâmpago causou estranheza em muitos, até pelo fato da atual edição do Brasileiro ter limite de duas trocas de técnicos. Vice-presidente do Cuiabá, Cristiano Dresch, explicou a opção.

– Há algum tempo já vínhamos insatisfeitos com a produção da equipe dentro de campo, com a falta de um melhor futebol apresentado e de uma mecânica melhor de jogo, e não acreditamos que teria uma melhora em pouco tempo. Foi um equívoco a contratação, não tem como usar outra palavra em um trabalho com menos de 60 dias. Erramos. Foi uma contratação feita em consenso, mas equivocada. A história do Cuiabá fala mais do que qualquer tipo de acontecimento. Nada foi feito aleatoriamente. O time não tinha padrão de jogo nenhum, não tinha uma cara. Estamos disputando a melhor competição do Brasil e o Cuiabá estava com cara que não ia dar certo – disse ao site oficial do clube.