Adrian Colombino é um dos nomes "indicados" por radialista uruguaio para o Fluminense

Nobres tricolores,

hoje abro este espaço para um grande amigo que fiz pelas andanças nesta encantadora América do Sul, Juan Pablo Aguirre. Para quem não conhece, é apresentador e comentarista esportivo da Rádio Pasillo, do Uruguai. Já fizemos outras matérias com ele (clique aqui, aqui e aqui para conferir) que é torcedor e sócio do Liverpool (URU), nosso adversário na primeira fase da Copa Sul-Americana de 2017.

Sabedor de que a torcida do Fluminense adora jogadores gringos e de que a situação financeira do clube é difícil, incumbi o camarada a “buscar reforços” para o Tricolor em seu país.

O campeonato uruguaio não é dos mais fortes do continente, mas costuma revelar jogadores interessantes para as três posições que o Tricolor busca hoje no mercado: zagueiro, armador e centroavante.

Juan Aguirre selecionou atletas para o Flu, de valores baixos, e muitos por custo zero, semelhante ao que foi feito com o goleiro Guillermo De Amores e que podem contribuir para o time titular. Ao todo, são 15 jogadores, cinco por cada posição carente do elenco tricolor. Confira abaixo as indicações:

 

ZAGUEIROS

Sergio Felipe, 27 anos, Danubio
– Foi rebaixado com o Sud América, mas foi o melhor do time durante todo o ano. Alto, forte, muito bom pelo alto, defende bem.

 

 

Juan Álvez, 34 anos, Fénix
– Um zagueiro baixo, apenas 1,72m, mas raro. É o típico defensor que cobre todos os erros dos companheiros e é muito solidário com a equipe. Passou um período no Peñarol, onde não rendeu. Já tem idade (34 anos), mas segue apresentando um bom futebol.

 

Santiago Fogst, 31 anos, El Tanque Sisley
– Muita personalidade e experiência na primeira divisão. Alto, não muito técnico, algo comum em todo os zagueiros que recomendo, pois assim é o futebol uruguaio. Deixa tudo dentro de campo.

 

Gustavo Pintos, 22 anos, Atenas de San Carlos
– É jovem, subiu para a primeira divisão. Foi titular durante todo o ano. Defende muito bem na sua área e também tem é competente nos cabeceios ofensivos. É o mais técnico dos zagueiros que mencionei. Tem personalidade e muito futuro.

Maximiliano Pereyra, 22 anos, Atenas de San Carlos
– Muito bom jogador. Jovem, não deixa passar por ele fácil. Se enfrenta os melhores jogadores, é eficiente nas bolas aéreas. Ex-Liverpool.

 

 

MEIAS

Adrian Colombino, 24 anos, Montevideo Wanderers
– Meia muito dinâmico, cumpre muito bem a dobradinha (marca e ataca). É um motorzinho e muito técnico. É um dos jogadores que sempre se fala para uma transferência para o exterior.

 

Federico Gallego, 27 anos, Boston River
– Jogador ideal para esquemas ofensivos. Não é um grande marcador e é daquelas meias que dá passes de primeira e se combina muito bem com os atacantes. Bom poder de finalização nas bolas paradas. Chegou recentemente ao Boston River.

 

Robert Flores, 31 anos, Boston River
– É o companheiro de armação de jogadas de Gallego. É um pouo mais velho, mas sempre complica os adversários e é um dos responsáveis pelo bom momento do Boston River. Tem experiência no exterior, o que é um excelente facilitador.

 

David Terans, 23 anos, Danubio
– É a grande arma do Danubio. Tem habilidade para marcar gols de falta de longe. É um jogador muito parecido com Colombino pelo perfil misto de marcar e atacar, mas tem mais experiência. Esteve recentemente no Chile onde rendeu em boa forma.

 

Gonzalo “Nano” Ramos, 26 anos, Racing
– Jogador muito habilidoso, rápido, com boa presença pelos lados do campo. Também tem boa pegada na bola parada. Tive uma passagem pelas seleções de base do Uruguai. Atua pelo Racing de Montevidéu.

 

 

CENTROAVANTES

Alex Silva, 27 anos, Quilmes-ARG
– Jogava pelo Ramplas Juniors, aqui do Uruguai. Alto, goleador nato. Um jogador com muita potência física. Um interessante camisa 9.

 

 

Federico Rodríguez, 26 anos, Danubio
– Centroavante mais técnico do que Alex Silva. Funciona muito bem como pivô, abrindo as jogadas para os pontas e também faz muitos gols. Excelente cabeceador.

 

Juan Cruz Mascia, 24 anos, El Tanque Sisley
– Centroavante, ex-Miramar Misiones e Nacional. Alto, não muito técnico com a bola, mas muito forte fisicamente.

 

 

Mathias Rigoleto, 22 anos, Rampla Juniors
– É o 9 do Rampla. Alto e com boa técnica. Gostaria muito que fosse para o meu Liverpool. Sempre que joga contra nós nos complica.

 

 

Gastón Colman, 28 anos, Progreso
– É um grande finalizador e se dedica muito pela equipe. Pode não ser o melhor tecnicamente de sua função, mas quando perde a bola faz o possível e o impossível até recuperá-la. Nunca o verá andar em campo.