O grupo responsável pelo projeto de revitalização do Estádio das Laranjeiras já possui duas empresas interessadas em investir na reforma. Uma delas seria do ramo de eventos. Apesar da simplicidade do plano, o Fluminense pretende tornar o Estádio Manoel Schwartz em uma Arena Multiuso, se tornando a maior casa do segmento na Zona Sul da cidade.

Por decreto de lei, o estádio reformado não pode ultrapassar a volumetria e a altura do estádio atual. Nenhuma edificação na Rua Pinheiro Machado pode ser mais alta que o Palácio Guanabara. Por isso, não há possibilidade nesse momento de construir um estádio maior do que desta capacidade no local.

Os bons números como mandante no estádio e o fato de estar “itinerante” com o imbróglio envolvendo o Maracanã acelerou o plano e o apoio da diretoria ao grupo que toca o projeto. Os possíveis lucros com bilheteria e o baixo custo de construção também jogam a favor dada a dificuldade financeira do clube. A conta é simples: um jogo com 10 mil pessoas em Laranjeiras geraria valores similares a um público de 30 mil no Maracanã.