(Foto: Mailson Santana/FFC)

A vitória sobre o Botafogo neste sábado, por 1 a 0, permitiu ao Fluminense concentrar todas as suas forças na Libertadores, já que assegurou a classificação antecipada às semifinais do Carioca com uma rodada de antecedência. Em entrevista, o técnico Roger Machado valorizou o feito.

O treinador ainda analisou o River Plate (ARG), próximo adversário, e o longo período de trabalho de Marcelo Gallardo à frente do clube argentino. Mesmo assim, fez questão de ressaltar que o Tricolor não irá para a Libertadores para passear e que quer ser protagonista no torneio.

– O River tem o mesmo técnico há quase cinco anos, com modelo muito clássico de jogar. Com médios no meio de campo, com meia de articulação na cabeça desses médios, com dois atacantes na frente. É um time que propõe o jogo com amplitude, com laterais buscando equilíbrio, protegendo o time das transições com três jogadores de forte pegada no pós-perda da bola. Claro que agora olhamos com detalhamento, mas o segredo e o sucesso do River é a continuidade e a qualidade em modelo bem desenvolvido há muito tempo. Mas estamos jogando em casa, com grupo difícil, mas somos protagonistas também desse grupo. Hoje o que tentamos foi ter força de meio de campo para combater jogadores de dentro de campo para ter desequilíbrio pelo lado e buscar a classificação – disse Roger.