Samuel Xavier faz a transição para os trabalhos em grupo (Foto: Marcelo Gonçalves - FFC)

O Fluminense está a poucos dias de viajar para a disputa do Mundial de Clubes, e alguns jogadores estão nesse momento tratando lesões para poderem representar o Tricolor no torneio. Nesta terça-feira, o jornalista Victor Lessa trouxe novas atualizações sobre o DM, principalmente sobre a situação do lateral-direito Samuel Xavier.

– Óbvio que existe uma preocupação, óbvio que existe um temor de que ele não consiga se recuperar a tempo da estreia do Fluminense no dia 18, mas já foi definido um tratamento e a expectativa por parte do Samuel Xavier e do Departamento Médico do Fluminense é muito positiva, pois o atleta se dedica muito, tem uma excelente forma física e certamente vai reagir bem a esse tratamento e vai acelerar o máximo possível. Ainda é cedo para dizer se vai dar ou não para ele jogar o Mundial, mas existe uma confiança muito grande de que sim – disse ele.


Outro atleta que não vem conseguindo atuar nas últimas partidas é o zagueiro Felipe Melo, que recentemente teve sintomas de gripe e sentiu dores musculares contra o Coritiba. Além disso, seu reserva Marlon, que sentia dores no joelho esquerdo, passou por um procedimento no último final de semana.

– Não é algo sério que preocupe para o Mundial. Mas assim, a situação do Felipe Melo como um todo já é preocupante, já é uma situação que vem se arrastando há muito tempo, ele vem sofrendo muito com dores, tendo muita dificuldade. Então o Felipe Melo, infelizmente, esse caso específico não preocupa, mas o todo, o que vem acontecendo recentemente, preocupa bastante – contou Lessa, que continuou:

– Sobre Marlon, que poderia ser o substituto do Felipe Melo, caso necessário, passou por um procedimento no final de semana, no joelho esquerdo. Ele vem também sentindo dores e a expectativa é de que ele esteja em campo amanhã contra o Santos. A ver se ele vai treinar hoje normalmente, se ele vai estar bem para participar de toda a atividade. Mas, a expectativa, pelo menos no final de semana, é de que ele conseguisse treinar normalmente e voltasse ao time nessa partida diante do Peixe – completou.

Por fim, ele comentou também sobre a situação do atacante Keno, autor de duas assistências na final da competição continental. O jogador sentiu dores na coxa e vem sendo preservado nos últimos jogos.

– Keno já iniciou o processo de transição, está se recuperando bem, também sentiu ali dores na coxa. Está nesse processo de transição, a princípio não preocupa também, deve voltar a tempo tranquilamente de jogar o Mundial. Não sei se para a partida contra o Palmeiras, mas acho difícil ele voltar contra o Palmeiras. Acho que talvez na última rodada contra o Grêmio, o Keno fique novamente a disposição do Diniz – finalizou o jornalista.