Um chapéu no meio-campo e um passe magnífico de letra, que culminou com o pênalti sofrido por Paulinho, que converteu. A jogada genial de Pedrinho surpreendeu até mesmo o garoto de 18 anos, que era reserva na equipe de juniores do Fluminense. O meia vem ganhando seu espaço e relembrou o lance:

– Foi muito rápido. Pensei em dar o chapéu e achar o Paulinho. Só tinha feito lances bonitos assim em pelada. Em jogo com transmissão foi a primeira vez. Quando percebi o que tinha acontecido, pensei: ”O que eu fiz!?” (risos). Ai todos vieram me abraçar. Se o Paulinho faz o gol de primeira seria mais bonito, mas no fim deu certo. Pude ajudar com duas assistências e estou muito feliz pela minha atuação. Agora vamos com tudo para a próxima fase – disse Pedrinho após a vitória sobre o Figueirense por 4 a 2.

Até pouco tempo, o meia franzino era a terceira opção e chegou a ficar fora da lista de convocados para a Copa RS – disputada no fim de 2016. Tanto que completou alguns treinos do elenco profissional durante a competição. Mas a história mudou em 2017. Ele deixou alguns concorrentes para trás e começou a Copinha no banco. Foi assim nas duas primeiras rodadas. Virou titular apenas contra o Grêmio Osasco, na vitória que garantiu a classificação do Flu, e já se destacou nas jogadas bolas paradas e enfiadas de bola.

Reveja a jogada espetacular: