Xerém: Para ser a melhor base do mundo, Flu investe em tecnologia

Xerém: Para ser a melhor base do mundo, Flu investe em tecnologia

XEREMPaulo Brito

O resultado do trabalho das categorias de base do Fluminense não é por acaso. Com milhões investidos na celeiro de craques, o Tricolor tem ambições ainda maiores: estar no topo do mundo quando o tema for atletas de categorias inferiores. Gerente da base do clube verde, branco e grená, Marcelo Teixeira comentou algumas novidades que devem ser implantadas no Tricolor, já visando o objetivo de melhorar ainda mais o nível da meninada de Xerém.

– A gente está desenvolvendo um planejamento estratégico em Xerém, que está praticamente pronto, onde teremos definido onde estamos e onde queremos chegar. A gente quer chegar onde? Entre os maiores do mundo. Somos um dos melhores do Brasil, quiçá da América Latina. A parte de infraestrutura, em alguns aspectos, é muito boa. Em outras, é boa. Ela precisa ser ótima em tudo se a gente quiser estar entre os melhores do mundo. Vamos investir em tecnologia, trazer novos sistemas, maquinários, porque o mundo se reinventa a cada dia e o futebol não está fora disto. Às vezes, na parte médica, fisiológica, de fisioterapia, existem evoluções. O Fluminense será o primeiro clube de futebol a ter o Michael Jhonson Performance. Estamos em negociação com uma empresa de Liverpool, na Inglaterra, onde teremos integrados esses dados táticos, mentais e fisiológicos. Muitas coisas estão em andamento. Daqui a dois anos, se tirarmos uma fotografia de hoje, teremos evoluído demais. O que a gente tem hoje, conseguimos ter um trabalho muito bom, mas se quisermos crescer mais, temos que melhorar – revelou, com exclusividade, ao portal NETFLU.


Sem comentários