(Foto: Lucas Merçon - FFC)

Há quatro jogos sem vencer, com dois empates e duas derrotas, o Fluminense vive seu pior momento na temporada. O Tricolor caiu para a 12ª posição na tabela do Brasileirão e agora está na segunda página, vendo o G6 e os líderes da competição mais distantes. Porém, o que preocupa o torcedor de fato é a proximidade das oitavas da Libertadores.

No dia 13 de julho, daqui a menos de quinze dias, o Time de Guerreiros encara o Cerro Porteño (PAR), em Assunção, pela partida de ida. Uma semana depois, dia 20, terá o jogo da volta. Julho ainda reserva o início da disputa das oitavas de final da Copa do Brasil, onde o Flu enfrenta o Criciúma, provavelmente na última semana do mês.

Diante do mau momento, Roger Machado tem pouco tempo para juntar os cacos e fazer o Fluminense voltar a render e ter um melhor desempenho dentro das quatro linhas. Uma demissão do treinador, apesar da pressão interna, ainda não é cogitada pelo presidente Mário Bittencourt, como o NETFLU informou com exclusividade.