(Foto: Marcelo Gonçalves - FFC)

Jogador de destaque no cenário internacional, Ganso investiu em uma startup de fomentação de jogadores de futebol. O novo sócio pretende ajudar a empresa a cresser sua base de atletas e almeja chegar a 50 mil clientes até o fim do ano.

O camisa 10 do Fluminense também vem para proporcionar uma curva de crescimento positiva no ticket médio dos investimentos dentro da plataforma.

— Acredito muito no modelo de negócios que a K10 proporciona e estamos apostando em uma larga escala da empresa nos próximos meses – disse o meia tricolor sobre a empresa que tem como seu principal ativo o valor de mercado dos jogadores de futebol.


— Com toda a experiência e credibilidade do Ganso dentro do futebol, atreladas ao nosso modelo de negócio, visamos crescer nossa base de clientes em mais de 600% e diminuir em meses o alcance de um ticket médio maduro – comenta Alex Bourgeois, fundador e CEO da K10.

Os investimentos são feitos por meio de tokens digitais e alguns importantes jogadores brasileiros já são destaque dentre os mais de 20 nomes lançados. Atletas de grandes clubes do Brasil e Portugal devem entrar em breve na plataforma.

Diferente da aplicabilidade dos NFT’s, que trabalham com o quesito de exclusividade, neste formato, cada atleta tem diversos tokens à venda. Com perfis de clientes que transitam desde investidores aos puramente apaixonados por futebol, a K10 também proporciona experiências.

Para 2022, os planos da companhia são de constante expansão. A empresa, que faturou R$ 600 mil nos cinco primeiros meses de operação em 2021, espera crescer 300% ainda este ano.